Anexo: Peeling

PEELING

É um procedimento destinado a promover a renovação celular. Tem como finalidade atenuar rugas superficiais, remover comedões, corrigir cicatrizes de acne e atenuar as discromias.

O Peeling ou Esfoliação é uma abrasão da pele. A palavra peeling origina-se do verbo inglês to peel significando pelar, descamar, esfolar, desprender. Visa à renovação da pele a partir da descamação as camadas mais superficiais (epiderme e/ou derme superficial), melhorando a textura da pele e seu contorno. Após um processo de esfoliação a pele fica: Mais macia, Mais limpa, Tonalidade mais clara e uniforme.

PEELING FÍSICO

Consiste em aplicar um cosmético que tenha substancias abrasivas para remover células mortas e atenuar a permeabilidade cutânea para absorção de outros princípios ativos. Aplica-se o cosmético no local desejado, fazendo massagens com movimentos circulares e pressão gradual, de acordo com a necessidade de maior ou menor abrasão. Exemplos que podem ser formulados em diferentes veículos, como cremes, géis , loções e sabonetes cremosos:

  •  Sementes de apricot – é o pó de caroço de damasco, uma fruta, que possui partículas arredondadas. A concentração usual é de 1% a 6%;
  •  Polietineno – produto de origem sintética, partículas arredondadas, cuja concentração usual é de 0,5% a 1%;
  •  Sílica – produto de origem mineral. Partículas irregulares. A concentração usual é de 1% a 6%;
  •  Microesferas de jojoba – óleo de jojoba hidrogenado, 100% natural, não agressivo à pele. Deixa a pele macia após a aplicação;
  •  Glicoesferas de papaína – a papaína, uma enzima proteolítica, é encapsulada e liberada a aplicação;

PEELING QUÍMICO

Consiste na aplicação de um agente esfoliante, que irá produzir uma esfoliação de profundidade variável, seguida de uma lesão e posterior epitelização. Sua finalidade é rejuvenescer a pele, melhorando a sua textura e cor, além de suavizar as rugas.

Quanto maior a profundidade do peeling, maiores são os riscos de ocorrem complicações, portanto, o peeling químico deve ser realizado com acompanhamento médico. Princípios ativos mais utilizados:

  • Ácido glicólico: 40% a 70%. Tem sido utilizado diariamente como esfoliante da epiderme em concentrações de 5% a 10%. Atuam diminuindo a adesão dos corneócitos.
  •  Ácido azelaico: 15% a 20%;
  •  Ácido retinóico: 0,025% a 0,1%;
  •  Ácido tricloroacético (ATA ou TCA): 35% a 50%;
  •  Fenol: fórmula de fenol de Baker. Remove as queratoses, atenua o fotoenvelhecimento, promovendo um peeling profundo;
  •  Resorcina: 30% a 40%

PEELING BIOLÓGICO

Utilizam-se enzimas proteolíticas que hidrolisam a queratina, diminuindo a espessura da camada córnea. As enzimas utilizadas atualmente são encontradas na papaia e no abacaxi.