Perfumes

Os perfumes e as fragrâncias são de suma importância nas formulações cosméticas por seu valor intrínseco de adicionar cheiro agradável ao corpo e por sua habilidade de mascarar odores desagradáveis. A diferença entre perfumes, águas de toalete e colônias estão nas concentrações adicionadas de óleos essenciais, 25%, 5% e 3%, respectivamente ao álcool (70 a 85%).

Matérias-Primas principais:

– Origem vegetal

  • Flores: rosa, jasmim, gerânio, íris, lavanda,…
  •  Frutos: limão, laranjeira,…
  •  Folhas: patchuli, gerânio, eucalipto, violeta,…
  •  Vagem: vanila
  •  Raízes: vetiver, valeriana, cactos,…
  •  Madeira: cedro, sândalo
  •  Cascas: canela do ceilão, bétula
  •  Resinas e bálsamos: benjoim, bálsamo de tolu.

– Origem animal:

Estes são ao mesmo tempo, perfumadores e fixadores.

  •  Âmbar Cinza: secreção intestinal do cachalote
  •  Castóreo: secreção sebácea do castor
  •  Civeta: secreção de uma glândula sebácea perineal de um pequeno mamífero carnívoro da Ásia e da África
  •  Musc: secreção sebácea genital da cabra montesa da Ásia

– Origem sintética: estes pertencem às seguintes famílias químicas:

  •  Os aldeídos
  •  Os álcoois aromáticos
  •  As cetonas

DIFERENTES FASES DO PERFUME:

Os componentes de um perfume se evaporam em fases sucessivas.

Primeira fase: as notas da cabeça

É a fase fugitiva na saída do frasco que dá a nota de saída do perfume. É constituída por matérias-primas voláteis, pouco tenazes.

Segunda fase: as notas de coração

É a fase que dura várias horas. É constituída por matérias-primas medianamente voláteis e tenazes que fazem a ligação entre as notas da cabeça e as notas de base.

Terceira fase: as notas de base ou notas de fundo

É a fase que caracteriza o perfume e dura vários dias. Ela é constituída por matérias-primas muito tenazes e muito pouco voláteis que vão determinar o caráter principal do perfume.